bordalo

João Alpuim Botelho
Coordenador do Museu Bordalo Pinheiro

 

Em 2016 festejamos os 170 anos do nascimento de Rafael Bordalo Pinheiro (1846-1905) e, simultaneamente, os 100 anos da abertura do Museu Bordalo Pinheiro – que foi o primeiro em Portugal a ser dedicado inteiramente à obra de um só artista.

Rafael Bordalo Pinheiro ficou conhecido pelas caricaturas e cartoons que publicou nos jornais de que foi proprietário. Ao longo de mais de 25 anos, desenhou semanalmente páginas onde aliou o seu extraordinário talento ao humor para comentar e denunciar os podres da vida política e as injustiças da vida social portuguesa.

A sua outra faceta artística desenvolveu-se na cerâmica, através das peças que criou para a Fábrica de Cerâmica das Caldas da Rainha, que fundou em 1884.

O Zé Povinho apareceu pela primeira vez na véspera de Santo António, a 12 de junho de 1875, no jornal A Lanterna Mágica. Foi, sem dúvida, a sua grande criação, que povoou as páginas dos seus jornais e, mais tarde, passou ao barro. Nesta personagem retratou o povo português, atento às negociatas políticas, mas incapaz de reagir. A principal manifestação que lhe conhecemos surgiu numa peça cerâmica, sob a forma de um enérgico manguito, com a frase “Toma!” com que demonstra a sua indignação para com os acontecimentos que presencia.

Ter Rafael Bordalo Pinheiro como tema das Marchas Populares neste ano tão especial de 2016 vai ser com certeza um motivo para aumentar a alegria das Festas de Lisboa e um convite a ir até ao Campo Grande, visitar o seu Museu.

instagram #festasdelisboa

1

Patrocinador principal

Superbock

Patrocinadores

Media Partners

Viatura oficial

Citroën
© 2016 Festas de Lisboa. Todos os direitos reservados. | Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural, EM